quinta-feira, 10 de dezembro de 2009

O morrer dos teus olhos


Tu olhavas-me por horas a fio
e entornavas saliva na mesa
mas não soubeste que reparei
pois parecias não respirar!

Percebi morte naquele olhar
julgo que me enganei
era apenas falta de ar
mas também não te dei!

Comi o que restava do almoço
e ao terminar percebi
a flacidez do teu pescoço,
o olhar frio direccionado a mim,
entendi ser o ultimo slide que teu olhar observou
aceitei todo o pânico que me ocorreu
não sei dizer onde estou,
mas ninguém estava mais, que fazer nestas situações?
E então um braço teu se estendeu
parecias não querer partir só.
Mas então percebi que tua vida não estava finda
quando ouço um forte expirar,
estavas vivo ainda,
mas acabaras de cegar.

Sem comentários:

Enviar um comentário