domingo, 13 de agosto de 2017

Eternizo



Olhar para ti é uma aventura,
cada tique, cada toque,
cada gesto de ternura,
sabes que me deixa em choque.

Enquanto dura eu eternizo,
cada sombra de sorriso,
cada ar de atrapalhado,
ou o ar de seguro.
Olhos que provocam,
os meus braços para os teus chamam.
E eu não os seguro.
Esse azul leva-me na corrente,
não podia ser diferente,
como a tua pele imune a rugas,
os cabelos lisos e fortes
que eu quero acariciar,
da tua cara desviar
e prender na tua orelha
até ficar velha.

Na ausência
tenho a presença do passado.
Na presença
tenho um sonho realizado,
também eternizado.

Eternizo
porque preciso.

1 comentário: