domingo, 10 de janeiro de 2010

Tempos..


Ainda me lembro de quão curtos eram os fins de semana,
de quão longas eram as aulas de matemática,
da cara das profs meia marciana,
da minha colega muito pouco humana,
da contina do bar sempre simpática,
que era cusca i via tudo pela persiana,
o jardineiro que cortava as flores
e as urtigas deixava ficar,
a escola pintada de velha lama
e no ar destes açores,
que ninguem se cansa de respirar,
vírus de todas as cores
que todos tentam apanhar.

Os gritos estéricos de quem terminou as aulas,
os berros dos auxiliares tentando impor calma,
o sentir liberdade ao fim do dia longo,
correr para o exterior que nem um camundongo.

É disto, sim disto que tenho saudade
as gaitadas com os amigos
todos fechados por uma grade
como rufias presidiários
que ao serem libertos
esquecem a moralidade.

1 comentário:

  1. Amiga, os tempos de colégio são bons nos lembramos de muitas coisas boas. Realmente naquele tempo os feeriados no instamte passavam e as aulas demoravam. Adorei esta poesia, nos faz voltar no tempo.

    Abraços.

    ResponderEliminar